Coaching com PNL – Desenvolvimento Pessoal e Profissional

Coaching com PNL – Desenvolvimento Pessoal e Profissional

Coaching com PNL – Desenvolvimento Pessoal e Profissional

Quem anda no mercado do Desenvolvimento Pessoal nos últimos anos tem assistido a grandes transformações. Lembro-me do tempo em que para poder comprar um livro nesta área tinha de ir a uma livraria à secção de Esoterismo. Era um tempo em que as montras das livrarias em Portugal tinham romances e lá atrás livros de desenvolvimento pessoal, liderança, etc. Hoje temos a situação inversa com a destaque a ser dado a livros que têm a ver com a gestão de pessoas em detrimento dos romances.

Sou do tempo em que nem se usava a palavra Coaching e muito menos a PNL. Estavam reservados a uma elite, nas multinacionais, que tinham acesso a formação nestas áreas.

Hoje vivemos num ambiente muito diferente em que o saber reservado à elite está a ficar disponível para cada vez maiores faixas da população, com grande variedade de oferta de livros, workshops, cursos e até certificações. Acho bem que, assim como eu tive acesso a estas ferramentas e metodologias, muitas mais pessoas também possam aproveitar deste conhecimento e ter mais resultados, sendo mais felizes. Esse foi um dos drivers que me fez criar em 2003 o I HAVE THE POWER®.

Neste mercado gigante têm emergido com força crescente duas áreas poderosas: o Coaching e a PNL, suscitando um crescente interesse e gerando até novas áreas de negócio e variantes profissionais em todo o mundo.

O que é o Coaching


Coaching, Coach (Inglês), coche (Francês), kutsche (Alemão), kocsi (Húngaro).

Kócs é uma cidade húngara onde a palavra foi utilizada pela primeira vez para designar “carruagem de quatro rodas”.

Gíria de origem universitária norte-americana para designar “tutor particular” que prepara o aluno para um exame de uma determinada matéria. Instrutor ou treinador de atletas, atores ou cantores.

Uma boa definição de Coaching é:

Coaching pode ser um processo, com início, meio e fim, definido em comum acordo entre o coach (profissional) e o coachee (cliente) de acordo com a meta desejada pelo cliente, onde o coach apoia o cliente na busca de realizar metas de curto, médio e longo prazo, através da identificação e uso das próprias competências desenvolvidas, como também do reconhecimento e superação de suas fragilidades.

O Coach atua encorajando e/ou motivando o seu cliente, procurando transmitir-lhe capacidades ou técnicas que melhorem as suas capacidades profissionais ou pessoais, visando a satisfação de objetivos definidos por ambos, considerando ideias como a de que o simples fato de partilhar pensamentos/ideias que estão soltos e poder organizá-los, transformando-os numa meta desafiante com um Plano de Ações que pode levar a concretizar antigos sonhos.

Veja também: Adelino Cunha – CEO da I Have The Power explica PNL e a sua utilidade

O processo inicial de Coaching

O trabalho inicia-se normalmente pela definição dos objetivos visados pelo cliente, que podem abranger áreas tão diversas como a gestão do tempo, o relacionamento interpessoal, o trabalho em equipa, a motivação de equipas e outras.

As questões ou temas podem ser de origem pessoal ou profissional, carreira, desporto, equipa, enfim, que contribuam para o desenvolvimento de um ou mais clientes.

Definida a meta, antes do Plano de Ações é feita uma análise do que contribui ou impede o alcance da meta, seja por parte do cliente e/ou do cenário em que está inserido.

Nesta fase valores e crenças são confrontados com a meta e se há congruência entre eles.

Com estas informações, facilita-se a definição das fases do Plano de Ações, com evidências claras de sucesso, prazo determinado, recursos necessários e o comprometimento do próprio cliente, frente ao desafio exequível.

Coaching e outras abordagens

Com a procura crescente deste tipo de serviços começou a haver alguma confusão de conceitos sobre o que é o Coaching, o que não é, quem o pode aplicar, etc.

Para clarificar, aqui coloco os principais conceitos:

Mentoring – quando um cliente sénior, alguém com mais conhecimento e experiência, dá conselhos e funciona como um modelo. Funciona como um “padrinho” com grande experiência profissional no ramo do cliente.

Aconselhamento – quando se trabalha com o cliente que se encontra desconfortável ou insatisfeito com a sua vida. O conselheiro trabalha de forma a remediar o problema do cliente.

Terapia – quando se trabalha para aliviar o cliente de sintomas físicos e psicológicos. O cliente quer cura emocional e alívio mental. A terapia está mais orientada para a compreensão do passado e não tanto para a projeção do futuro como no coaching.

Treino/formação – processo de adquirir conhecimento, normalmente de um para muitos. O formador é por definição um especialista na área que ensina.

Consultoria – um consultor oferece conhecimento e experiência e resolve problemas de negócios. Um consultor tem o foco na organização e nos sistemas e não tanto nas pessoas.

Resumidamente poderemos então dizer que:

  • Um coach olha mais para o presente e para o futuro e menos para o passado
  • No Coaching o cliente é quem tem as respostas e é um expert, não o coach

Dependendo dos tipos de Coaching (Life, Team, Executive, Sports, etc.) o Coaching pode ser aplicado a nível particular, a nível profissional, com pessoas individuais ou equipas, a qualquer nível de decisão.

Principais benefícios do Coaching

Para uma pessoa:

  • torna-se mais produtivo atingindo resultados de forma mais consistente
  • Adquire nitidez em relação às suas metas e valores, e segue em busca delas
  • Adquire confiança e flexibilidade
  • Aprende mais e aprende a aprender
  • Melhora a sua qualidade de vida e os seus relacionamentos
  • Torna-se mais criativa
  • Transforma-se cada vez mais na pessoa que deseja ser
  • Torna-se um modelo para os outros
  • Potencia o avanço no trabalho e melhores perspetivas a médio e longo prazo

Para uma empresa/organização:

  • Mostra o compromisso da empresa em desenvolver as suas pessoas
  • Permite um investimento de longo prazo no alto desempenho
  • Melhora o trabalho de equipa
  • Fideliza os colaboradores-chave evitando custos de re-formação, perda de conhecimento e queda na produtividade, com a saída de elementos-chave
  • Melhor relação custo-benefício para alocar recursos no local certo para as pessoas que precisam dele

O que é a PNL (Programação Neuro-Linguística)

Proveniente dos EUA (em inglês é NLP) surgiu na década de 70 resultado dos estudos desenvolvidos por John Grinder e Richard Bandler.

A PNL surge baseada no conceito de modelagem das estratégias de qualquer ser humano, com um foco obviamente nas pessoas de sucesso, de forma a que possamos converter os padrões de sucesso em ferramentas que permitam ensinar/programar/condicionar outro ser humano a que, fazendo o que pessoas bem sucedidas fazem, possa também ter sucesso e melhorar o seu desempenho.

Mais de 40 anos passados ainda existe resistência na comunidade de psicólogos, psiquiatras e outros terapeutas, pois olham para a PNL como uma terapia, algo que efetivamente não é. Eu diria que está mais próxima de “ensinar a mente humana” do que de “tratar a mente humana”.

Importa referir que não sendo a PNL uma ciência, na prática é um conjunto alargado de ferramentas que quando aplicadas corretamente geram resultados na vida das pessoas.

Há muitas áreas onde a PNL pode ajudar as pessoas e destacaria o Desenvolvimento Pessoal, o desporto de alto rendimento, a liderança, a comunicação, as vendas e o marketing, a aprendizagem, para citar algumas, podendo também ser utilizada para ajudar pessoas com medos, ansiedade, fobias, stress pós-traumático, etc.

Definir-se bem o que se quer, alinhar os valores e poder trabalhar bem as crenças das pessoas, nomeadamente as limitadoras, são os 3 pilares que garantidamente podem gerar melhores resultados para a grande maioria das pessoas.

Como combinar o Coaching com a PNL e porque é a melhor opção

O Coaching sendo um processo e uma metodologia de trabalho não inclui em si mesmo ferramentas tendo de as ir buscar a outras fontes de conhecimento.

Hoje em dia no mercado vemos N tipos de Coaching. Muitas vezes apenas motivados pelo lucro rápido criam-se novos nomes de serviços de Coaching. Já ouvi falar de Coaching para bébés, coaching em barco à vela, enfim, a criatividade é tremenda.

Para escolhermos ferramentas precisamos de nos socorrer de diferentes fontes e na minha opinião, suportada em mais de 40 anos de estudo, ainda não encontrei nada melhor do que as ferramentas de PNL para transformar e ajudar a projetar futuros brilhantes nas pessoas e rapidamente.

O Coaching não deve tratar doenças, pois não é terapia.

A PNL também não é terapia, pois é muito mais ensinar a mente humana do que “tratar”.

Claro que os conceitos de “doença” hoje em dia também estão esbatidos pois com as ferramentas que possuímos e com a tecnologia existente o que anteriormente era considerado uma doença hoje em alguns casos é resolvido em minutos, logo deixa de o ser rapidamente.

Metodologias e Ferramentas – Coaching + PNL

Sendo assim, o Coaching é uma metodologia por excelência orientada para ajudar as pessoas a descobrirem o melhor de si e a definirem com nitidez o que querem e como lá chegar, lidando com eventuais obstáculos no caminho.

Esta combinação da metodologia de Coaching com as ferramentas de PNL aplicadas a, por exemplo:

– definição e diagnóstico da situação atual da pessoa ou da equipa

– definição com nitidez dos objetivos a alcançar, que com a ajuda da PNL podem ser maximizados no que diz respeito à gravação subconsciente dos objetivos a atingir

– deteção de conflitos de Valores e realinhamento com as ferramentas de PNL

– deteção de crenças limitadoras que impedem a pessoa de agir, nomeadamente Medos, que podem ser rapidamente alterados pela PNL

– deteção de crenças potenciadoras não calibradas que geram distorções na ação

– acompanhamento dos níveis motivacionais no caminho e a optimização das estratégias a aplicar, em que a PNL tem nas Submodalidades e no modelo T.O.T.E. de tratamentos de estratégias fantásticas ferramentas para ajudar cada pessoa.

Resultados e certificações em Coaching e PNL

Estes são alguns dos casos em que a combinação do Coaching com a PNL é altamente virtuosa e se destaca completamente de qualquer outra combinação que curiosamente, quando observada mais de perto, está na base muitas vezes a usar implicitamente ferramentas de mais de 40 anos de PNL. Muitas vezes até gosto de mostrar como algumas ferramentas ditas de não-PNL são na prática variantes do que ensinamos e treinamos na PNL.

Como em tudo na vida a qualidade dos resultados resulta muito da qualidade dos profissionais na área e da aplicação que as pessoas fazem do que conhecem. Esse é talvez o maior desafio de quem quer usar o Coaching com a PNL: a capacidade de fazer, de aplicar o que já se sabe, com o acompanhamento adequado.

São cada vez mais duas áreas emergentes e que combinadas irão trazer muitas coisas boas para a humanidade. Para que isso aconteça importa que a qualidade dos programas de treino seja exigente e certificada por entidades credíveis, quer no Coaching, quer na PNL, para que os profissionais que as utilizam sejam realmente uma mais-valia para quem os busca.

VER DATAS DOS PRÓXIMOS CURSOS

Adelino Cunha

CEO

Solfut, Lda – I HAVE THE POWER

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.