Trabalho: A importância da motivação para uma vida realizada

Trabalho: A importância da motivação para uma vida realizada

O trabalho ocupa uma parte significativa do dia-a-dia de todos nós. Várias pessoas, quando questionadas sobre os seus sonhos e objetivos de vida, apontam a realização profissional como um desses propósitos.

Uma das maiores fontes de motivação é ter um motivo para a ação. Se partir a palavra motivação, pode verificar que a mesma decorre da junção dos termos motivo e ação. Motivação é, então, um motivo para a ação?

Mas o que é um motivo? O que leva as pessoas a buscar aquilo que querem fazer profissionalmente? Ou a procurar a mudança, se de facto não estiverem realizadas?

Um inquérito realizado pela Gallup a pessoas de todo o mundo mostra que mais de 70% da população não gosta do próprio trabalho. Parece assustador, uma vez que passamos a maior parte da nossa vida a exercer uma profissão. Esta pode ser por conta de outrem ou por conta própria. Pode até passar por ter um negócio próprio.

Sim, é diferente ter um negócio ou trabalhar por conta própria, mas isso será tema para um próximo artigo.

 

A crescente valorização do mérito pessoal

Hoje em dia, a “cunha” – o trabalho para o amigo – tem os dias contados. Isto para não dizer mesmo que terminou, nas empresas privadas.

Tenha a convicção de que também no setor público vai terminar. Só depende de todos nós estarmos vigilantes e agirmos para que esse dia chegue rapidamente. Dessa forma, os organismos públicos passarão a privilegiar a competência em vez do favorecimento.

A “cunha” foi substituída pelo networking e pela capacidade de as pessoas se relacionarem e saberem “vender”. Este termo está também interligado com a capacidade de sermos congruentes e conseguirmos fazer prova da imagem que passamos. Aqui são fundamentais alguns aspetos como o rigor, a competência, a honestidade, a verdade, a lealdade, entre outros.

Cada vez mais, os valores da pessoa têm de estar alinhados com os valores da organização. E não adianta dizer que tem o que depois não consegue demonstrar na prática.

Outro ponto fundamental é a competência, que deve ser provada e comprovada todos os dias. Mas, para ter uma oportunidade, tem de lutar por ela e mostrar que é a pessoa que a empresa precisa.

 

A importância de arriscar no mundo do trabalho

Há algum tempo, havia uma vaga para trabalhar no backoffice de uma empresa. Foi-me perguntado se conhecia alguém com o perfil pretendido. Para o recrutador, a minha rede de contactos é “credível”. Neste caso, podemos inverter o ditado “Diz-me com quem andas, dir-te-ei quem és” para “Vê-se quem és por aqueles com quem andas”.

Para o perfil pretendido, tinha duas pessoas que poderia indicar. Uma delas estava à procura de uma oportunidade e já me tinha dito que queria trabalhar naquela área. A outra trabalhava noutro local, mas estava insatisfeita. Queria mudar, porque estava descontente com o trabalho, mas não sabia bem o que queria fazer.

Liguei à primeira candidata e perguntei se estaria interessada na vaga. Sem colocar questões, agradeceu e compareceu à entrevista de trabalho. Já a segunda questionou-me acerca das condições financeiras. Disse-lhe que não sabia e que teria de ser ela a negociar.

Pediu a minha opinião e disse-me que achava que não valeria a pena ir à entrevista. Percebi pela linguagem e atitude que não estava alinhada com o que a empresa pretendia. Eu próprio entendi que lhe faltava o motivo para mudar.

A primeira candidata passou nas várias fases de seleção e foi admitida. Dois anos depois, passou de uma situação de contrato a termo para efetiva. Hoje, gosta do trabalho e está satisfeita com a profissão.

A segunda continua a engrossar a estatística das pessoas que estão insatisfeitas com a atividade profissional e que, no entanto, estão pouco disponíveis para procurar uma alternativa.

 

Como é que quer liderar a sua vida?

É importante lembrar que o curso que tirou não o define. Pode ter de exercer outra atividade se a sua licenciatura não o leva para uma área de que goste.

Procure saber o que o apaixona. Há ferramentas, formação e até coaching que o podem ajudar a descobrir o trabalho que realmente quer. O nosso curso Alignment – Alinhe-se com o melhor de si pode auxiliá-lo na descoberta dos seus sonhos. Comece já a mudar a sua vida!

 

SABER MAIS SOBRE O CURSO

 

Jorge Mendonça

Consultor & Manager

Academia Liderança IHTP

 


Subscreva o nosso blog!

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.