Tools For Success – Do Zero a Tudo com as melhores Ferramentas!

Tools For Success – Do Zero a Tudo com as melhores Ferramentas!

Tools For Success – Do Zero a Tudo com as melhores Ferramentas!

Uma introdução ao conceito Tools For Success:

Um dia um utente, o Sr. António, entra num gabinete e diz:

– Sr. Dr. preciso da sua ajuda, tenho um problema grave e não sei como resolver.
– Então Sr. António como o posso ajudar?
– Olhe, quando estou deitado, começo a cismar que está alguém de baixo da minha cama, espreito e não está lá ninguém. Então meto-me eu debaixo da cama e passado um pouco cismo que está alguém deitado em cima da cama, espreito e não está lá ninguém. O que faço Dr.?

Segue-se um silêncio entrecortado com uns baixos “hum, hum” e então ouve-se:

– Eu posso ajudá-lo; fazemos assim Sr. António, marcamos uma sessão por semana e começamos a tratar o seu problema.
– E quanto…?
– 75€ por sessão, mas não se preocupe, no máximo de 2 anos resolvemos isso.
– Tenho de pensar, diz o Sr. António.
Passados 6 meses encontram-se na rua e, claro, o Sr. António ouviu logo uma exclamação em jeito de reprimenda “Então o Sr. nunca mais apareceu?”
– A 75€ por semana, durante 2 anos ia ficar-me um pouco caro. Um indivíduo que conheci num café curou-me por 10€.
Ao ver a cara de intrigado do interlocutor complementa:
– Por 10€ serrou-me as pernas da cama.

Duas notas:

1- Problemas sérios podem ter soluções simples.
2- Há uma grande diferença entre Foco no Problema e Foco na Solução.

Quando trabalhamos com Clientes, não queremos acrescentar problemas aos que eventualmente já tenham identificado; isso será passar a fazer parte do problema e os Clientes dispensam.
Então que FAZER? Podemos nós “Fazer parte da solução?”.
Sim, podemos, e dentro de vários papéis como consultores, trainers, coachs nas várias áreas de intervenção, como por exemplo de negócios ou executiva; ainda quem desempenhe funções de mentoring, aconselhamento, de liderança de equipas, quadros de empresas com autoridade e responsabilidade em projectos, em situações onde a análise, o elencar de soluções e o decidir colocar em prática, todos podem fazer parte da solução.

Lidar com o excesso de informação

Hoje em dia somos encharcados de informação a todo o momento, desde artigos inócuos com títulos que começam por “10 passos para…”, “As 3 mais importantes decisões…, “7 coisas que não pode deixar de fazer antes de…”, passando por fotos sobre métodos e ferramentas ou então “pins” com as soluções para qualquer situação por mais absurda e/ou complexa que possa passar pela cabeça do comum mortal.
Podem ser excelentes artigos recreativos, imagens inspiradoras e fantásticos lembretes/resumos; e até lemos, sorrimos, guardamos para ler mais tarde, é verdade.
Então o que pode faltar neste quadro?
Daniel Pink diz e cito “O hemisfério do cérebro que mais importa não é o racional e analítico, estimulado na escolas de negócio, mas sim o lado emocional e sintético, que grita “acção”!
Concordo a 100%.
AGIR, FAZER!
O quê?

O que somos desafiados a conhecer e dominar para assim preparados possamos ajudar e assim fazer parte da solução.
O FAZER é um dos Factores Críticos e Chave para o Sucesso, considerando-se este como a capacidade de conseguirmos ultrapassar os objectivos a que nos propomos.

Veja também: Recursos humanos: A adaptação a novas abordagens!

No dia-a-dia, nos vários ambientes em que nos movimentamos, somos permanentemente colocados perante situações que podem ser de facto enormes, quiçá obstáculos à partida intransponíveis (e que são suscitados por nós e quem nos rodeia ou faz parte da nossa equipa) ou então contingências que raramente controlamos. Certo é que temos de agir e ter o “delivery” espectado (vá-se lá saber o que seja para cada uma das partes).

DO ZERO A TUDO!

Porque é que ainda não consigo obter o que quero?
São questões como estas colocadas pelas pessoas e clientes que nos contactam que são as oportunidades para os titulares de funções acima referidas poderem brilhar através do que podem FAZER para as ajudar.

Esta ajuda tem de ser efectiva, i.e., tem de ser prática seja levando essas pessoas e/ou clientes a fazer ou fazendo-as com o nosso apoio e suporte.
Para o fazerem têm de partindo do zero começar por ajudar a definir qual o quadro de referência ou de partida, através de um Diagnóstico. Então e como é que eu faço um diagnóstico?

Para o fazerem depois de estabelecido o quadro de partida, é necessário determinar entre outras coisas, qual ou quais são o(s) factor(es) crítico(s) de sucesso. Como os identifico?

Se eu tenho uma ideia de negócio e se já a esbocei em papel ou num plano, como sei que é válida e não diria à prova de bala, mas como verifico que tudo ou quase tudo foi pensado / acautelado?

Que metodologias podem usar para encontrar soluções para uma, duas ou três situações específicas?

Solução para o Sucesso

Vou investir numa dada solução. Posso em antecipação saber qual o impacto dessa decisão?

Podemos continuar a elencar um conjunto alargado de questões associadas ao funcionamento de organizações, de grupos de trabalho, de projectos ou até de âmbito pessoal onde faz sentido a utilização de ferramentas (Tools For Success) que levem à obtenção e aplicação da solução ideal rumo ao Sucesso.

As ferramentas para o sucesso serão as adequadas em cada momento à situação que nos seja apresentada. Será a melhor? Podemos sempre ter essa dúvida e se só conhecermos uma forma de resolver será seguramente. Damos connosco a pensar no como fazer e por vezes temos de usar metodologias e/ou ferramentas adequadas ao que nesse momento faz mais sentido. Coloca-se a questão do “eu sei fazer” ou “ainda não sei fazer”? Que treino possuo?

Temos neste momento à disposição dos nossos Clientes uma oferta, Tools For Sucess que pode ajudar a fazer o caminho do sucesso com várias estações onde entramos e de onde saímos munidos de mais competências e capacidades para a etapa seguinte dessa viagem.

Não se trata de oferecer a melhor ferramenta, o método, a abordagem ou tão só uma ideia que sejam a solução para tudo. Queremos sim ir sempre dos Problemas às Soluções.

São ferramentas de Resolução de Problemas e de Excelência Pessoal de que são exemplo

SWOT e Análise de Contexto, o Brainstorming , o Diagrama de Ishikawa e 6 M’s, a Matriz de impactos, o Coaching com Valores, Small CPS, a Matriz Invisível, os 6A’s com 5W + 2H, o Desenho de Processos, algumas ferramentas mais clássicas, enfim ferramentas que poderão ajudar a que as pessoas sejam mais produtivas aliando eficiência e eficácia nessa capacidade de entregarem o que é no mínimo expectável.

Conseguirem tudo isto apoiados num conjunto de Valores inabaláveis será seguro que serão melhores pessoas, melhores profissionais, com melhores resultados e assim mais realizados e felizes.

Termino voltando à pequena história que partilhei no início.
Então e se o Sr. António pensar que a cama agora está muito baixa e decidir que vai comprar uma mais alta, esquecendo nesse acto porque é que a cama actualmente não tem pernas e, ao invés de se precaver na compra, leva uma nova mas novamente com pernas? Uma solução será trabalhar o foco do Sr. António, parece-lhe bem? Dê-nos a sua perspectiva.

VER DATAS DOS PRÓXIMOS CURSOS

António Balau
Consultor Solfut. Trainer e Coach I Have The Power.
IHTP HR & Coaching Academy Manager.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.