Como decorar espaços com harmonia sem perder autenticidade

Como decorar espaços com harmonia sem perder autenticidade

Felicidade – como criar Ambientes harmoniosos

Sabia que os espaços provocam em nós sensações que nos transportam para momentos mais harmoniosos de maior bem estar e felicidade? Neste artigo vai aprender sobre como decorar espaços com harmonia sem perder autenticidade.

Todos nós já percepcionámos como nos sentimos ao entrar em determinados locais . As cores , as texturas e os cheiros provocam em nós sensações que nos levam a determinadas emoções , alegria , tristeza , angústia, tranquilidade, inquietude , paz , raiva , amor etc…

Importa perceber de que forma este processo ocorre para construir ambientes que nos tragam cada vez maior bem estar .

Para iniciar este processo é imperativo perceber o que é importante para “mim”, conhecer-se bem , o que ama e o que odeia , quais são os seus valores fundamentais e qual o seu objetivo é sem dúvida o mais importante para começar .
O que quero sentir ou vivenciar ou o que quero que sintam ou vivenciem no espaço é o início de tudo , a partir daí começa a construção do lugar ideal.

O poder da cromoterapia

As cores que vou escolher estarão sempre de acordo com o propósito final, quero que aquele local transmita ou incite a : tranquilidade , paz , entusiasmo, criatividade , relaxamento, luxo ? Com base nas minhas respostas escolherei a cor que me provoca tal sensação , sabemos hoje em dia o poder da cromoterapia e podemos e devemos utilizá-la para os nossos fins atingindo assim o bem maior , o nosso bem estar e saúde.

Para além da cor a organização do espaço é extremamente importante para os olhos , cada coisa no seu lugar , a percepção da arrumação e ordem permite tranquilidade e organização ao cérebro assim como diminuir os níveis de Stress o que nos proporciona um elevado nível de bem estar .

A escolha das texturas também deve merecer a nossa atenção. O que revela o seu toque ? O que é para si mais atrativo o macio ou o rugoso ? Prefere cadeiras duras ou moles? e os colchões? O que lhe faz sentir ?
E os ambientes quentes e frios remetem -no para quê?

Mais uma vez importa pensar o que queremos com o ambiente que estamos a criar , qual o objetivo e para quem o estamos a construir.
Tal como as cores, as texturas e a temperatura criam em nós sensações que nos transportam para vivências passadas ou imaginadas como positivas ou negativas. Quando sentidas emitem energia e informação que nos permite sentir bem ou mal .

Na realidade o que pretendemos é criar ambientes que nos levem a níveis superiores de bem estar e felicidade dai ser importante darmos atenção a pequenos detalhes como a textura de uma almofada ou até de um cartão de visita .

Veja também: Massagem Ayurvédica: Equilíbrio da Mente e do Corpo

Despertar outros sentidos: perfumes e cheiros

O perfume do ambiente também é um factor determinante.
Os cheiros atraem ou repelem .
Porque gostamos de um passeio á beira mar ou de um passeio no campo ? Ou o cheiro de uma rosa ou de um protector solar que nos remete para as últimas férias?

Os cheiros, tal como as cores, as texturas e a temperatura, permite-nos emoções que provocam uma resposta do cérebro.
Tal como a cromoterapia tratamento com o uso das cores , existe a aromaterapia – terapia que utiliza o aroma . O olfacto é, sem dúvida um dos nossos sentidos mais apurados. A aromaterapia, através do uso de óleos essenciais, pretende provocar uma resposta do nosso organismo com o objetivo de proporcionar um maior bem estar e equilíbrio.

Sem dúvida, percebemos o quão importante é para as nossas vidas o cheiro no ambiente que nos rodeia e como muitas vezes é determinante para escolher os lugares onde queremos ir e ficar .

Para criarmos ambientes harmoniosos é necessário perceber o que é harmonia , qual o seu significado para “mim” e o que me transporta para ela , as cores , as texturas, os cheiros e os sons e então criar o meu espaço, um espaço onde posso respirar bem estar e felicidade.

Anabela Trindade
Consultora IHTP e Practitioner de PNL
Gostou deste artigo? Visite o nosso Facebook para mais dicas sobre a Programação Neuro-Linguística e deixe-nos o seu comentário!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.