A verdade sobre recomeçar a vida aos 45 anos

A verdade sobre recomeçar a vida aos 45 anos

Quantos de nós já sentimos a necessidade de recomeçar a vida? Esta prática começa cedo, quando, por exemplo, o professor do ensino primário nos diz para apagar e escrever tudo desde o início. Mas nesta fase tudo parece fácil. Os desafios a sério começam mais tarde, quando surgem rasteiras inesperadas que nos fazem começar do zero.

Não é fácil. É como dar um salto no vazio, no desconhecido. É como conter a respiração ao ponto de nos causar dor no peito. As coisas complicam realmente quando é a nossa vida que está em causa ou quando esta nos prega partidas, muitas vezes fruto de más opções no passado.

Seja no campo pessoal ou profissional, recomeçar é mais comum do que pensa e é provável que o faça várias vezes ao longo da vida.

 

Nunca é tarde demais para recomeçar a vida

 

Um aspeto curioso e comum a muitos daqueles que sentiram necessidade de (re)começar é pensar que já passou demasiado tempo para voltar à estaca zero. Achar que está velho demais, que já não tem idade para tomar determinadas decisões ou lutar por aquilo que o possa tornar mais realizado.

Nessa altura, sentimos um tremendo desejo de travar a fundo, mas, na realidade, nunca é tarde para sair de lugares onde não somos felizes. Em boa verdade, cada um de nós deve ter essa obrigação consigo mesmo e ter a ousadia de desafiar todas as crenças limitadoras.

Com quase 45 anos de idade, estou precisamente nessa fase. Depois de meses de frustração e falta de reconhecimento no campo profissional, vejo-me agora obrigado a recomeçar a vida. A necessidade de garantir a minha segurança familiar, querer honrar os meus compromissos e fazer algo que seja reconhecido e valorizado levou-me a reconsiderar toda a minha vida.

Medo? Claro que sim, mas alguém me ensinou que o M.E.D.O. é apenas Mais Energia para Derrubar Obstáculos e estou certo de que tudo correrá bem. Quero que ao ler este artigo possa ver e sentir, na minha reflexão e sugestões, que pode recomeçar a vida em qualquer idade.

 

Como começar do zero em qualquer idade?

 

Ao dar este passo, ao resolver começar de novo, tive em conta algumas recomendações que quero agora partilhar consigo. Estou certo de que, seja qual for o seu problema, estas dicas poderão ser-lhe úteis.

Em primeiro lugar, é muito importante pensar no futuro e perguntarmos a nós mesmos como gostaríamos de estar daqui a alguns meses ou anos. Qual seria a nossa situação ideal? Para onde queremos caminhar? Quais os nossos objetivos e sonhos? Qual a nossa visão?

Se continuar com dúvidas, se persistir o tal medo, faça o seguinte exercício de visualização: imagine-se dentro de X anos. Mas imagine-se feliz, satisfeito, realizado e tranquilo, com a certeza de que fez as escolhas certas e de que o caminho percorrido valeu a pena. Depois, avalie como se sente no momento atual e aí encontrará o motivo para a necessária mudança.

Mais do que buscar momentos de grande felicidade na vida, é preciso ter paz interior, harmonia, equilíbrio e satisfação. Se não sentirmos estas dimensões no agora, isso é prova evidente do quão necessário é fazer uma mudança e recomeçar a vida.

 

Quando é o momento certo para recomeçar a vida?

 

A ação pratica-se no agora. Todavia, sugiro que comece com pequenos objetivos a curto prazo. Sempre que for necessário recomeçar a vida de alguma forma, terá primeiro de fazer pequenas escolhas antes de chegar à grande decisão final.

O passo que der agora não o conduzirá necessariamente ao seu grande objetivo. Contudo, com esse passo, sairá de onde estava, colocando-se num novo caminho.

Deixo-lhe alguns exemplos de pequenos objetivos que considero importante propormos a nós mesmos sempre que tenhamos de recomeçar a vida:

  • Controlar a angústia e o medo. Se estamos conscientes de que vamos efetivamente recomeçar, há que assumir e aceitar a decisão tomada. Tente substituir o medo pela tranquilidade interior e pela determinação;
  • Se estiver a pensar mudar de rumo profissional, faça uma pesquisa de alternativas, ofertas de emprego ou pense num negócio próprio, por exemplo. Imagine-se no futuro para perceber como e onde gostaria de estar e rodeado por que tipo de pessoas. Se sentir necessidade, procure ajuda junto de profissionais;
  • Se estivermos a pensar recomeçar a vida, é muito importante analisar a nossa trajetória e experiências, aprendendo com os fracassos e com as vitórias conseguidas;
  • Por vezes, pode haver necessidade de considerar se precisa de mais educação, treino ou certificação. As grandes mudanças podem exigir qualificações que não temos no momento e há que pensar nisso. O conhecimento não ocupa lugar e é fundamental;
  • Acreditar que não estamos sozinhos e, quando for preciso, procurar apoio. Sem dúvida que começar uma nova etapa pode provocar medo, angústia e muita insegurança. Todavia, um modo de encontrar forças é sentir que há alguém a apoiar-nos.

 

Deixe-se motivar por influências saudáveis

 

Sejamos inteligentes e perspicazes na hora de procurar apoio. É natural que algumas pessoas próximas possam recomendar que “não o façamos” ou que digam “aguenta um pouco mais, a vida é mesmo assim”. Mas, se a decisão de começar de novo está tomada, devemos procurar apoio junto de pessoas que passaram pela mesma experiência. Esses poderão oferecer os melhores conselhos e o maior apoio.

“O que tiver que ser será”. “Nada acontece por acaso”. Vamos ouvir expressões como estas repetidamente durante o nosso caminho de recomeço. O futuro não está escrito e o amanhã pode estar repleto de novas oportunidades. Tudo isso tem o seu quê de verdade. No entanto, a maior verdade de todas é: façamos algo e só assim a mudança poderá acontecer.

O passado tem um grande propósito no nosso caminho – ensinar, oferecer sabedoria, acerto e maturidade – e isso é algo que devemos aproveitar para subir todos os degraus da vida. Quando caminhamos rumo à mudança, tudo será incrivelmente novo. Mas o novo não é mau. É certo que pode deixar-nos assustados, mas também nos oferece a oportunidade de alcançar aquilo que tanto procuramos.

 

Elimine todas as crenças limitadoras

 

É muito comum ouvirmos afirmações como “já estou velho demais para isto”. Quando vemos os anos passar, é natural sentirmos mais receio de arriscar. Mas é muito importante colocarmos as nossas valências à frente dos nossos medos.

Se o seu desejo é realmente recomeçar a vida, seja em que campo for, deve rodear-se de energia e pensamentos positivos. Não pense, logo à partida, que algo irá correr mal.

Antes de iniciar uma mudança, reconheça quais poderão ser as crenças limitadoras. Essas inseguranças poderão estar a bloqueá-lo e é essencial eliminá-las. Acredite, arrisque e vai ver que todos os seus objetivos serão cumpridos.

 

Todos merecemos uma oportunidade

 

Pouco a pouco, começaremos a dar-nos conta de que tudo valeu a pena. Começar do zero é algo duro e complexo, é um facto. Mas, mantendo os nossos objetivos, pautando-nos pelos nossos valores, sem perder o foco nos nossos sonhos, a grande e boa mudança acontecerá. Todos nós merecemos ser felizes e pessoas de sucesso, por isso tudo correrá bem.

 

Na IHTP, tentamos oferecer a quem nos procura as melhores ferramentas para alcançar rapidamente todos os objetivos. Se está a pensar recomeçar a vida e precisa de ajuda, consulte a nossa lista de cursos e produtos orientados para a Excelência Pessoal.

 

SABER MAIS

 

António Mendes Pinto
Consultor IHTP Academia Excelência Pessoal

 


Subscreva o nosso blog!

 


One response to “A verdade sobre recomeçar a vida aos 45 anos”

  1. Adorei António este teu artigo. Muito obrigado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *