O melhor mês para vender

O melhor mês para vender

Todos os vendedores sabem que há meses em que não se vende! Será?

Quando comecei na área comercial, percebi-me rapidamente que quem estava há mais anos no sector, vivia com uma série de regras que eram olhadas como verdades universais e incontestáveis. Esta era uma delas. Dizia-se muito isto em relação ao mês de Agosto…

Que o país entra num ritmo mais desacelerado, é verdade. Mas, não é verdade em todas as áreas e em todo o mês.
Cada vez mais, a realidade (e nem tem a ver com a pandemia) vai nos mostrando que o que era regra no passado, já o deixou de ser há algum tempo. Cada vez mais, há empresas (e empresários) que preferem trabalhar em Agosto. Porque há menos pessoas e até se consegue maior produtividade, seja porque na área ou região especifica onde trabalham, Agosto é o mês mais movimentado do ano.
Então, o que efetivamente faz pensar é se estes “velhos do Restelo” são donos da verdade…
E cada vez menos me parece que aquilo que é verdade para os outros, possa ser totalmente verdade para mim. Cada vez mais, pensar pela minha cabeça, ouvindo e aprendendo cada vez mais, faz com que esteja mais disposta a aceitar que não há verdades absolutas.
Especialmente quando lidamos com pessoas. E que é tudo o que fazemos na área comercial e das vendas. A nossa melhor competência é termos a capacidade de gerir pessoas. E a primeira pessoa que tenho de saber gerir sou eu própria.

Saber que a realidade existe e há coisas que não consigo mudar (quem é que no final de 2019 podia imaginar que iríamos ter uma pandemia desta magnitude?); mas, há muitas coisas que apenas existem realmente dentro das cabeças das pessoas.
É o que acontece com estas “verdades” que todos ouvimos e partilhamos.
Quem disse que em Agosto não se vende? Ou que se vende menos?
Ou que os clientes estão todos fechados?
Ou que em Setembro é que vai ser?
Se acreditássemos em tudo o que nos dizem, não nos levantávamos da cama!

E se conseguimos fazer ouvidos moucos a uma série de coisas negativas que nos repetem, porque será que acreditamos em outras?
Eu quero acreditar que tem a ver com a forma mais comum de funcionar do nosso cérebro.
Em caso de dúvida, a nossa cabeça vai sempre procurar a forma menos consumidora de energia para funcionar!
E estas crenças (e si, é disso que estamos a falar – bem, na realidade eu a escrever e tu a leres) têm essa característica comum: dão-nos uma justificação (desculpa) para não fazer! E não fazer poupa sempre mais energia do que fazer!
Daí que o cérebro, se o deixarem, vai sempre escolher este caminho!

Por isso, o nosso maior desafio como vendedores, é fazer escolhas mais acertadas!
Para nós, para os nossos clientes, para as nossas famílias, para as nossas empresas, para as nossas vidas!
Insistir com a nossa cabeça que aquilo que estamos a ouvir pode não ser o mais acertado e tentar fazer algo diferente!
Claro que não estou a dizer para serem diferentes apenas para serem diferentes. Há que pensar! Há que ler! Há que aprender!
E, se no fim disto tudo, fizer sentido agir de forma diferente, faz acontecer! Está sempre nas nossas mãos a decisão de fazer ou não fazer!

Assumamos a nossa escolha! E ao assumir a nossa escolha, que seja o melhor para nós!
E se precisarmos de ajuda, que tenhamos a humildade de a saber pedir.
Seja a alguém mais experiente, seja a alguém que tem algo novo para nos ensinar (conheça a nossa oferta na área das vendas em www.ihavethepower.net).
Pedir ajuda ou aprender algo novo é sinal de que queremos mais do que temos agora; e isso é um bom sinal!
E também diz à nossa cabeça que não iremos ficar pelo esforço mínimo!
Com o passar do tempo, a nossa cabeça vai perceber isso de tal maneira que já nem saberá funcionar de outra forma! Então, vamos lá ensinar a essa menina quem manda nesta relação! Ah, pois é!!

 

Cristina Sousa – Consultora I HAVE THE POWER

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.