Educação de um filho: é tão fácil ensinar a mentir, sem querer!

Educação de um filho: é tão fácil ensinar a mentir, sem querer!

Educação de um filho é um processo de tentativa e erro, na esperança de fazer o melhor que se sabe e consegue. Muitas vezes, os pais julgam estar a educar da melhor forma, mas com pequenas atitudes colocam em causa todo o bom trabalho e transmitem valores e ideias, contrárias às que acreditam. A verdade e a sinceridade é algo que muitos pais desejam incutir como princípios básicos, mas facilmente perdem credibilidade nesse objetivo. A questão que lhe coloco é:

 

Sabe como ensinar o seu filho(a) a mentir?

Provavelmente deve estar a achar estranho. Mas quem é que quer ensinar o seu filho(a) a mentir? Esta pergunta tem uma resposta muito simples e é dirigida a muitos pais que nem se apercebem que o fazem.

 

Um exemplo em que se pode rever

Recentemente estive com uma jovem de 9 anos, que estuda no 4ºano e que chegou ao pé de mim, felicíssima, porque a mãe tinha-lhe dito que quando regressasse da explicação iria ter uma surpresa. Imagine só o estado de entusiasmo daquela criança ao saber que iria ter uma surpresa. Mal terminou a explicação foi logo a correr ter com a mãe porque em casa a aguardava a tal surpresa.

Dias mais tarde, encontro-me novamente com ela e pergunto-lhe sobre a tal surpresa que ela teve, aquela que a deixou super entusiasmada durante a explicação. Nesse momento, os seus bonitos olhos entristeceram e fixaram-se na mesa onde estava a trabalhar. Não respondeu e não era preciso muito para descobrir que não houve qualquer surpresa. Provavelmente, até podia ter existido algo ou então foi apenas uma forma que a mãe encontrou para motivar a filha a ir à explicação, com outro entusiasmo e concentração.

Por vezes, os pais caem neste tipo de armadilhas da “educação”. Afirmar algo que sabem que não é verdade, com o intuito de influenciar o comportamento do outro, neste caso, os filhos. Eu costumo apelidar de Manipulação, isto porque só serve o interesse de uma das partes.

Mentirinhas como estas podem trazer tristeza, desconfiança e revolta para as crianças. Para além de estar a ensinar o seu filho(a) a mentir, estará a ensinar algo ainda mais grave: a manipular.

Enquanto as crianças são pequenas, as suas mentiras têm uma dimensão reduzida para o contexto em questão. Contudo, à medida que crescem, tornar-se-ão maiores, mais elaboradas e, tendencialmente, mais dolorosas e devastadoras para os que estejam envolvidos.

 

3 valores na vida que fazem a diferença

Qual é a minha sugestão para si, que está a ler este artigo? Siga estes 3 valores na sua vida, principalmente, no que toca à educação dos seus filhos mas também pode e deve alargar a outros âmbitos:

  1. Seja uma pessoa íntegra, ou seja, diga o que faz e faça o que diz. Com o seu exemplo, os seus filhos segui-lo(a)-ão;
  2. Seja uma pessoa honesta. Fale e ensine, com o seu exemplo, a verdade.  Os seus filhos segui-lo(a)-ão;
  3. Seja uma pessoa de confiança, ou seja, se for uma pessoa íntegra e honesta vai gerar maior confiança nas pessoas com quem interage, principalmente com os seus filhos.

 

Dito isto, da próxima vez que falar com os seus filhos pense, por alguns segundos, se o que vai dizer é mesmo verdade!

 

Nelson Ramos

Consultor IHTP Academia de Educação

 


Subscreva o nosso blog!

 


One response to “Educação de um filho: é tão fácil ensinar a mentir, sem querer!”

  1. Excelente exemplo e excelentes conselhos!
    Muito obrigado Nelson Ramos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.