Dispositivos Móveis: A Invasão das Chupetas Digitais!

Dispositivos Móveis: A Invasão das Chupetas Digitais!

Os dispositivos móveis têm uma enorme influência no dia a dia das crianças e jovens. Gostaria de partilhar consigo uma experiência deveras preocupante a que recentemente assisti enquanto jantava num restaurante com muitas famílias à mesa.

O que vai ler já não será novidade para si, mas reflete dois dos maiores perigos para a saúde do seu filho. Tem a ver com dispositivos móveis e afeta milhares de famílias em todo o mundo.

Estavam dois casais à mesa, cada um acompanhado por um filho. Jantavam tranquilamente e saboreavam os petiscos servidos. Os casais conversavam entre si e os dois miúdos estavam entretidos com as suas chupetas digitais. O mais novo com cerca de 2/3 anos via vídeos no YouTube e o mais velho com cerca de 8/9 anos mexia no telemóvel com aquele gesto característico de quem estava no Facebook. Ambos tinham outra particularidade: era fácil observar que estavam bem acima do peso recomendado para as suas idades.

De repente, falhou a internet e a criança mais velha começou a reclamar num tom elevado. Quando os pais aproveitaram esse momento para tirar o tablet ao mais novo e dar-lhe a sopa, imagine o que aconteceu: gritos.

Enquanto tinham as chupetas digitais, tudo estava tranquilo, mas quando ficaram sem elas, gerou-se o caos à mesa.

 

Algumas considerações sobre dispositivos móveis:

  1. Para mim, os telemóveis/tablets, bem como as redes sociais, não são bons nem maus. São apenas um amplificador do que já existe naquela família.
  2.  Passar demasiado tempo em frente a dispositivos móveis provoca uma adição, como se de uma droga se tratasse, mas sem a consequente degradação física que esta última provoca. Vendo bem as coisas, é até o contrário: provoca um aumento do peso com consequências igualmente drásticas para a saúde.
  3. Estar com o seu filho ou passar tempo com ele não é apenas estar ao seu lado. Isso qualquer um faz. Estar com o seu filho é ligar-se a ele num estado puro e despido de qualquer artifício eletrónico/digital. É criar uma ligação profunda através de:

● Contacto ocular;

● Conversa;

● Toque, abraço e carinho.

 

Conselhos para educar o seu filho longe dos dispositivos móveis:

  1.  Troque as chupetas digitais por momentos de pura magia.
  2. Crie o hábito de conversar com o seu filho, seja ao almoço/jantar, seja em qualquer outro momento.
  3. Faça da brincadeira um trabalho para a vida toda e brinque com ele até se cansarem.
  4. Realize atividades desportivas com o seu filho. Saiam à rua, corram, sujem-se e rasguem a roupa enquanto brincam. Eduquem o vosso corpo através do movimento corporal (e não apenas com o movimento ocular).
  5. Crie regras para o uso de dispositivos eletrónicos e defina o período e os locais em que a criança pode usá-los.
  6. Seja grato pelas birras, choros e aborrecimentos do seu filho. São apenas oportunidades para ensinar a si e a ele uma competência muito importante chamada paciência. Esta leva-nos ao autoconhecimento emocional e social.

Parece fácil lidar com o poder que os dispositivos móveis têm sobre as crianças? E é! Basta começar a colocar em prática algumas destas dicas. Seja persistente e ensine dando o exemplo.

 

Nelson Ramos

Consultor IHTP Academia de Educação

 

One response to “Dispositivos Móveis: A Invasão das Chupetas Digitais!”

  1. Muito boas dicas. É realmente uma preocupação social e cultural.
    Excelente artigo Nelson Ramos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *