Liderança no desporto e nas empresas: O que têm em comum?

Liderança no desporto e nas empresas: O que têm em comum?

Liderança num clube desportivo e numa empresa têm alguns aspetos em comum. Os ensinamentos enquanto líder de uma equipa de jovens atletas podem ser aplicados no mundo empresarial e vice-versa.

Tal como referi num artigo anterior no nosso blog, é possível estabelecer analogias entre as funções do treinador e do gestor. É certo que há diferenças na forma como o líder se relaciona com crianças ou adultos. Porém, são muitos os pontos que os unem, nomeadamente a importância da cedência perante a equipa.

Há 15 anos, iniciei-me na liderança desportiva, ao mesmo tempo que comecei a minha carreira profissional na indústria, nomeadamente na gestão de equipas. Desde então, pude experienciar vários processos de criação de equipas a partir do “zero”.

O desconhecimento nunca me assustou. Utilizei-o sempre a meu favor, procurando aprender com quem sabia e depois ensinar de forma dinâmica. Recorri ao que tinha aprendido, ajustando o processo de formação em função da “descoberta”.

O mais importante sempre foi identificar as habilidades de cada elemento e ajustar o seu perfil à posição que ocupava. As competências do colaborador ou atleta eram também aproveitadas para moldar a equipa.

Isto só é possível com um líder que está sempre presente para todos os elementos, que se envolve no meio do grupo, que sente a equipa e que percebe as suas dificuldades. Mais do que dizer a um atleta/colaborador “Faz assim”, deverá dizer “Vamos fazer em conjunto”, “Quais as tuas dificuldades?” ou “Ok. Vamos fazer desta forma. O que achas?”.

 

Liderança: Dos clubes desportivos para as empresas

Muito do que aprendi no âmbito do treino desportivo consegui encontrá-lo em paralelo com as empresas, aplicando metodologias cruzadas. O mesmo aconteceu com o que assimilei no mundo empresarial e procurei levar para a prática desportiva.

No desporto, a grande motivação é o resultado final do jogo. Por isso, a definição de vitória é muito fácil. Porém, nas empresas e na gestão de equipas industriais, não existe uma noção de vitória. Este conceito pode ser criado e passa muito por definir e implantar, em conjunto com a equipa, uma perceção de “vitória” nas suas tarefas diárias.

O que é uma vitória num contexto industrial? Pode ser definir um propósito para motivar as pessoas a irem todos os dias para um trabalho que é remunerado, ou seja, receber um ordenado. Mas também pode ser projetar nas equipas uma motivação extra para se levantarem todos os dias e irem para um ambiente por vezes hostil e duro fisicamente.

Em organizações mais avançadas, vitória é muitas vezes a definição de indicadores organizacionais e o envolvimento dos colaboradores, com o propósito de definir um objetivo para cada indicador e depois estimular toda a ação necessária para o atingir.

 

Liderança: Das empresas para os clubes desportivos

Parece difícil encontrar paralelismos entre a liderança nas empresas e no desporto. Porém, é muito fácil fazê-lo. Começa logo na forma como um clube é gerido.

Essa gestão não pode continuar a depender apenas da atividade física praticada num pavilhão ou dentro das linhas de um campo de treinos. Hoje em dia, essa gestão já vai muito mais além, felizmente!

Há 15 anos, um dos conceitos que levei da experiência empresarial para o desporto coletivo foi a definição de indicadores. Foquei-me na forma de os medir (na recolha de informação), no seguimento dos mesmos junto dos atletas e na tomada de medidas para elevar esses indicadores.

Assim, consegui implementar este conceito com jovens atletas, num meio altamente orientado apenas para o resultado do jogo de campeonato ao fim de semana. Pude envolvê-los na definição de indicadores simples e básicos e fazer com que fossem os “donos” dos seus indicadores.

Consegui que os atletas se sentissem estimulados pela gestão visual que fazíamos deles (nas paredes do balneário, da sede do clube…), pelo rigor com que jogavam, pela forma como se automotivavam e pelo que exigiam deles próprios.

Isto aconteceu mesmo que, durante muito tempo, não tenham percebido qual o impacto final deste tipo de gestão: na qualidade de jogo e nos resultados desportivos a médio/longo termo.

 

Quer aprender a ser um líder de sucesso? Descarregue gratuitamente o nosso ebook e encontre as dicas de que precisa para traçar o seu caminho de liderança.

 

Álvaro Magalhães

Consultor IHTP Academia Desporto

 

Aprenda a Ser um Líder de Sucesso!

 


Subscreva o nosso blog!

 


One response to “Liderança no desporto e nas empresas: O que têm em comum?”

  1. Percebo e concordo plenamente com o seu exemplo Álvaro Magalhães. Acontece-me o mesmo.
    Obrigado por ter partilhado o conhecimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *